Arquivo da Categoria: Preparação de motores

Receitas e Preparações

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Receita 347 - V8

 

Receita 347 - V8 500 Hps

 

Comando

 

Balanceamento

 

Torque 

Cálculo Taxa de Compressão

terça-feira, 24 de março de 2009

Motoros originais de fábrica podem rodar sem problemas com taxa de compressão de 9:1 para gasolina e 12,5:1 para álcool. Motores com preparação aspirada (comando + dimensionado) necessitam ter taxa de compressão maior, não convindo, porém passar de 11:1 para gasolina e 15:1 para álcool (isso considerando motores de competição). Motores de rua costumam trabalhar com 10:1 para gasolina e 13,5:1 para álcool. Motores sobrealimentados precisam trabalhar com taxa de compressão inversamente proporcional à pressão utilizada, variando de 7:1 a 9,5:1 para gasolina e de 9:1 a 12:1 para álcool.

Para saber a taxa de compressão de seu motor você precisará de um paquímetro, uma seringa 10ml, um copo dágua, 50ml de óleo e muita atenção para seguir duas etapas:

1º SABER O VOLUME DO CILINDRO
Há duas formas de saber o volume do cilindro, uma aproximada e outra exata:
- Se o motor for original ou, no caso de já haver sido retificado, o proprietário tiver a certeza da medida dos pistões utilizados, basta consultar um tabela técnica para calcular a cilindrada unitária, utilizando a seguinte fórmula:
Cilindrada = (diâmetro do cilindro X diâmetro do cilindro X curso do pistão X 3,14) / 4000

- A forma mais exata de saber o volume do cilindro é, com o motor aberto, utilizando um paquímetro, medir o diâmetro do cilindro e o curso do pistão (não esquecer de posicionar o motor em ponto morto inferior). Anote as medidas com precisão de uma casa decimal (ex. 100,5mm) e aplique a fórmula acima, cujo resultado será dado em cm3 (ex. 500cm3)

IMPORTANTE! Se o seu motor tiver pistões de cabeça côncava é necessário medir o volume desta concavidade. Posicione o motor em ponto morto superior e, utilizando-se de uma seringa de 10ml e óleo de motor, preencha a concavidade com o volume de óleo necessário para alcançar o mesmo nível da cabeça do pistão. Anote o volume de óleo que você precisou injetar com a precisaão de uma casa decimal (ex. 10,5cm3).
Esse volume de óleo deverá ser SOMADO ao valor encontrado a partir da fórmula acima (ex. se usando a fórmula você calculou um resultado de 500cm3, some a esse valor o volume de óleo injetado de 10,5cm3, que resultará num volume total do cilindro de 510,5cm3).

2º SABER O VOLUME DA CÂMARA DE COMBUSTÃO
Feita em duas etapas: medição do volume da câmara e medição do volume da junta.
- Medição do volume da câmara de combustão: Com o cabeçote fora do motor, prenda-o em uma morsa, mantendo-o perfeitamente nivelado e com as câmares de combustão voltadas para cima. Utilizando uma seringa de 10ml cheia de água ou gasolina, injete a quantidade de líquido suficiente para preencher completamente a câmara de combustão, até nivelá-la com o restante do cabeçote. Anote o volume encontrado com a precisão de uma casa decimal (ex. 55,5cm3)

- Medição do volume da junta do cabeçote: utilizando um paquimetro, meça o diâmetro interno do anel metálico da junta do cabeçote e meça a espessura da junta, anote os valores e utilie a fórmula acima para calcular o volume da junta. Anote o volume encontrado com a precisão de uma casa decimal (ex. 10,5cm3). Esse valor deverá ser SOMADO ao valor encontrado na medição do volume da câmara de combustão (ex. se você havia encontrado uma câmara de 55,5cm3, some a essa o volume da junta de 10,5cm3, que resultará num volume total de 66cm3)

AGORA QUE VOCÊ JÁ SABE O VOLUME TOTAL DO CILINDRO e o VOLUME TOTAL DA CÂMARA DE COMBUSTÃO, BASTA APLICAR A FÓRMULA SEGUINTE:

Taxa de compressão = (volume do cilindro + volume da câmara) / volume da câmara

Usando os valores dos exemplos acima, seria esse o resultado da fórmula:
Taxa de compressão = (510,5 + 66) / 66
Taxa de compressão = 576,5 / 66
Taxa de compressão = 8,73

Sintam-se livres para divulgar esse tutorial para quem quiser, pois o conhecimento somente tem utilidade quando compartilhado com a coletividade. Peço porém que nunca deixem de referir que este tutorial foi escrito por ANDRÉ FILIPE MESSA MALLMANN, de Santo Ângelo - RS.

Receita Motor V8

terça-feira, 24 de março de 2009

Essa relação de peças abaixo  foi colocada num MAVERICK GT com motor 302 - V8 com medida 0,30 a qual a RECEITA orientava.

FICHA TÉCNICA - MAVERICK ASPIRADO V8 347

CARRO FORD MAVERICK GT 1974
PROPRIETÁRIO DOUGLAS RIBEIRO
PREPARADOR    ADRIANO JASPER
MOTOR BLOCO 302 EVELADO PARA 347 POLEGADAS
POTÊNCIA 450 CV APROXIMADAMENTE
BATERIA OPTIMA 800 AMP – RED TOP
PISTÕES KIT STROKER KB PISTONS – KEIT BLACK
BIELAS SCAT FORJADAS
VIRABREQUIM SCAT COM 347 POLEGADAS
BOMBA DE ÓLEO HIGH VOL MELLING
BOMBA DE COMBUSTÍVEL SUMMIT HIGH VOL
BOMBA D’AGUA DE ALUMINIO SUMMIT HIGH VOL
EMBREAGEM ORIGINAL SACHS
CÂMBIO MUSTANG COBRA 5 M – TREMEC T5
DIFERENCIAL DANA 3,07
BLOCANTE BLOCANTE FORD 75% COM COMPENSAÇÃO DE FORÇA ENTRE RODAS
CABEÇOTES ALUMINIO EDELBROCK PERFOMER RPM
COMANDO DE VÁLVULAS EDELBROCK 290 – 300
COLETOR DE ADMISSÃO EDELBROCK DUAL PLANE PERFORMER RPM
CARBURADOR DUAL PLANE QUADRIJET EDELBROCK 500 CFM
DISTRIBUIDOR MSD
ALTERNADOR 120 AMP – PERFORMANCE CROMADO
MOTOR DE ARRANQUE MINI STARTER
MODULO MSD 6 AL
BOBINA MSD BLASTER 2
CABO DE VELAS FORD RACING SILICONE 9MM
VELAS NGK
KIT NITRO/XNEEZE NOS 120 HP
RADIADOR GRIFFIN – ALUMINIO
COLETOR DE ESCAPE SUMMIT DIMENSIONADO
ABAFADORES ABAFADORES FLOWMASTER SERIE SUPER 40 3 POL.
ESCAPAMENTO – CONEXÃO EM X – PIPE     X – PIPE – HEDMAN – 2,5 POL.
ESCAPAMENTO AÇO GALVANIZADO EM 3 POL.
AMORTECEDORES DIANT. KYB PERFORMANCE
AMORTECEDORES TRAS. KYB PERFORMANCE
SUSPENSÃO DIANTEIRA PST PERFORMANCE
SUSPENSÃO TRASEIRA ORIGINAL RETRABALHADA COM BARRAS DE TRAÇÃO
FREIOS DIANTEIROS DISCO VENTILADOS E ESTRIADOS WILLWOOD
FREIOS TRASEIROS DISCO VENTILADOS E ESTRIADOS WILLWOOD
RODAS DIANTEIRAS FOOSE NITROUS 17X8
RODAS TRASEIRAS FOOSE NITROUS 18X8,5
PNEUS DIANTEIROS BRIDGESTONE 225 X 45 X 17 PIRELLI
PNEUS TRASEIROS PIRELLI PZERO – STOCK 285 X 45 X 18